Oração pelos justos e oprimidos

SALMO 10
1 Por que te conservas ao longe, Senhor? Por que te escondes em
tempos de angústia?
2 Os ímpios, na sua arrogância, perseguem furiosamente o pobre;
sejam eles apanhados nas ciladas que maquinaram.
3 Pois o ímpio gloria-se do desejo do seu coração, e o que é dado à
rapina despreza e maldiz o Senhor.
4 Por causa do seu orgulho, o ímpio não O busca; todos os seus
pensamentos são: Não há Deus.
5 Os seus caminhos são sempre prósperos; os teus juízos estão acima
dele, fora da sua vista; quanto a todos os seus adversários, ele os trata com desprezo.
6 Diz em seu coração: Não serei abalado; nunca me verei na
adversidade.
7 A sua boca está cheia de imprecações, de enganos e de opressão;
debaixo da sua língua há malícia e iniqüidade.
8 Põe-se de emboscada nas aldeias; nos lugares ocultos mata o
inocente; os seus olhos estão de espreita ao desamparado.
9 Qual leão no seu covil, está ele de emboscada num lugar oculto; está
de emboscada para apanhar o pobre; apanha-o, colhendo-o na sua rede.
10 Abaixa-se, curva-se; assim os desamparados lhe caem nas fortes
garras.
11 Diz ele em seu coração: Deus se esqueceu; cobriu o seu rosto; nunca verá isto.
12 Levanta-te, Senhor; ó Deus, levanta a tua mão; não te esqueças
dos necessitados.
13 Por que blasfema de Deus o ímpio, dizendo no seu coração: Tu não
inquirirás?
14 Tu o viste, porque atentas para o trabalho e enfado, para o
tomares na tua mão; a ti o desamparado se entrega; tu és o amparo
do órfão.
15 Quebra tu o braço do ímpio e malvado; esquadrinha a sua maldade, até que a descubras de todo.
16 O Senhor é Rei sempre e eternamente; da sua terra perecerão as nações.
17 Tu, Senhor, ouvirás os desejos dos mansos; confortarás o seu
coração; inclinarás o teu ouvido,
18 para fazeres justiça ao órfão e ao oprimido, a fim de que o
homem, que é da terra, não mais inspire terror.
***
Há lugares onde imperam a dor e o sofrimento mas, sei, mesmo nos
recantos mais densos, escuros e distantes do Bem, Deus envia sua Luz
para aliviar sofrimentos e socorrer necessitados.
Ninguém Está Sozinho (a propósito, este é o título do 5º livro
do espírito Luiz Sérgio, psicografado por Irene Pacheco Machado).
Peça e receberás!
That’s all folk. Alegria, Saúde e Paz!
Share

666 A Marca da Besta

Foto/Wallpaper: Tropical Escape, Bora Bora, French Polynesia

63. Tendo que reinar na Terra o bem, necessário é sejam dela excluídos os Espíritos endurecidos no mal e que possam acarretar-lhe perturbações. Deus permitiu que eles aí permanecessem o tempo de que precisavam para se melhorarem; mas, chegado o momento em que, pelo progresso moral de seus habitantes, o globo terráqueo tem de ascender na hierarquia dos mundos, interdito será ele, como morada, a encarnados e desencarnados que não hajam aproveitado os ensinamentos que uns e outros se achavam em condições de aí receber. Serão exilados para mundos inferiores, como o foram outrora para a Terra os da raça adâmica, vindo substituí-los Espíritos melhores. Essa separação, a que Jesus presidirá, é que se acha figurada por estas palavras sobre o juízo final: “Os bons passarão à minha direita e os maus à minha esquerda.” (Cap. XI, nos 31 e seguintes.)
Continuando a leitura do Apocalipse encontrei a parte que o anjo leva João em espírito a um deserto, mostra-lhe o que ele chama de besta, porque ele viu um monstro de sete cabeças e dez chifres. Aí o anjo explica pro apóstolo o sentido real daquela “alegoria” que eram países, governantes, povos…
Apocalipse Capítulo 17:
3. E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor escarlate, que estava cheia de nomes de blasfêmia e tinha sete cabeças e dez chifres.
[…]
7. E o anjo me disse: Por que te admiras? Eu te direi o mistério da mulher e da besta que a traz, a qual tem sete cabeças e dez chifres.
8.A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição. E os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão vendo a besta que era e já não é, mas que virá.
9. Aqui há sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada.
10. E são também sete reis: cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo.
11. E a besta, que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição.
12. E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão o poder como reis por uma hora, juntamente com a besta.
13. Estes têm um mesmo intento e entregarão o seu poder e autoridade à besta.
14. Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com ele, chamados, eleitos e fiéis.
15. E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, e multidões, e nações, e línguas.
Por último, Roger explica que após atraído para o astro intruso, onde sentiam um calor que parecia queimar a pele, ele e todos os exilados sofrem “a segunda morte”, que é se desfazer do corpo perispiritual, que ele descreve que foi “como se estivesse se derretendo”, naquele fogo que parecia os consumir, trazendo uma sensação de dor e medo. A viagem se realizou tão somente com a alma, porque o perispírito é formado a partir do sistema astral e biológico do mundo em que o espírito vai viver.

Por isso que o Apocalipse fala em fogo:

Apocalipse Capítulo 20:
14. E a morte e o hades foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo.

Que interessante não?

Obrigada por sua visita,  paz e bem!

Marlene Oliveira 

Share